Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufma.br/jspui/handle/123456789/982
Title: Conflitos sobre rodas
Other Titles: Conflicts on wheels
Authors: ALCÂNTARA JÚNIOR, José O.
Keywords: Transporte coletivo
História
Public transport
story
Issue Date: 2018
Publisher: EDUFMA
Abstract: O presente livro, fruto de uma dissertação defendida no Curso de Sociologia da Universidade Federal do Ceará, teve como objetivo pesquisar o uso dos transportes coletivos, abordando sua complexidade sob diferentes aspectos. Sem se ater estritamente ao problema da eficácia ou carência dos meios de locomoção, a investigação tratou a questão de modo abrangente, buscando pensar nos usos dos transportes coletivos associados às políticas urbanas e às formas de sociabilidade que são geradas durante os trajetos. A hipótese que permeou a investigação foi a de que o uso de transportes coletivos, especificamente os ônibus, insere-se em uma rede de macro e microconflitos diários que se constroem de muitas maneiras. Desde a sua operacionalização, antagonizando o uso social e a apropriação privada, passando por usuários diversos e políticas de gestão, em sentido amplo, que incluem a questão da mobilidade no espaço citadino. O tema da mobilidade urbana vem, nos últimos tempos, recebendo a atenção tanto de urbanistas como de sociólogos interessados em compreender a especificidade do espaço de sociabilidade que se processa em transportes coletivos. Ao se pensar sobre o tempo despendido, da saída da casa até a chegada ao trabalho, por aqueles que dependem de transportes coletivos, quase sempre deficitários em termos de frequência e pontualidade, ver-se-á o trajeto não apenas como algo transitório. O tempo de permanência relativiza a noção de efemeridade, pois o que se observa é a existência, como diz Alcântara, de uma rede de macro e microconflitos diários, no interior dos transportes, provocados por situações rotineiras de atraso, incômodos oriundos de convivência indesejada, assédios e disputas por espaços no interior do veículo. __ABSTRACT: The present book, the result of a dissertation defended in the Sociology Course at the Federal University of Ceará, aimed to research the use of public transport, addressing its complexity under different aspects. Without strictly adhering to the problem of the effectiveness or lack of means of locomotion, the investigation dealt with the issue comprehensively, seeking to think about the uses of public transport associated with policies urban areas and the forms of sociability that are generated during the trips. The hypothesis that permeated the investigation was that the use of transport collective buses, specifically buses, are part of a macro and daily microconflicts that are built in many ways. Since its operationalization, antagonizing social use and private appropriation, going through different users and management policies, in a broad sense, which include the issue of mobility in city space. The theme of urban mobility has recently been receiving the attention of both city planners and sociologists interested in understanding the specificity of the space of sociability that takes place in collective transport. When thinking about the time spent, leaving the home until arriving at work, for those who depend on transportation collective, almost always deficient in terms of frequency and punctuality, the path will be seen not only as something transitory. The time of permanence relativizes the notion of ephemerality, because what is observed is the existence, as Alcântara says, of a network of macro and microconflicts within the transport, caused by routine situations of delay, inconvenience arising from unwanted coexistence, harassment and disputes spaces inside the vehicle.
URI: https://repositorio.ufma.br/jspui/handle/123456789/982
ISBN: 978-85-7862-716-4
Appears in Collections:PPGCSOC - Livros, capítulos de livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ebook_conflitos_ebook (002)_JoséAlcântara.pdfE-book3,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.