Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufma.br/jspui/handle/123456789/947
Title: O corpo-espetáculo: a tv e os reality shows de cirurgia plástica
Other Titles: The body-show: the tv and reality shows of plastic surgery
Authors: LEITE, Cecília Maria da Costa
Keywords: Imagem corporal – Mídia
Cirurgia plástica – Mídia
Mídia – Beleza física
Body Image - Media
Plastic Surgery - Media
Media - Beauty physics
Issue Date: 2018
Publisher: EdUFMA
Citation: LEITE, Cecília Maria da Costa. O corpo-espetáculo: a tv e os reality shows de cirurgia plástica. São Luís: EdUFMA, 2018. E-book.
Abstract: Este livro propõe-se a lançar olhares e questionamentos sobre os reflexos da chamada cultura do corpo, ou cultura somática, na subjetividade contemporânea. No cenário atual, com a incessante atuação da mídia e da publicidade, face ao aprimoramento das tecnologias biomédicas, o corpo passa a ser - mais que um objeto de desejo - um palco de reinvenção e reformatação de si mesmo, uma espécie de obra em constante mutação e atualização. Por conta disso, são cada vez mais corriqueiras as modifcações em sua anatomia, tanto por meio de práticas simples, como musculação, dietas, fármacos e cosméticos, quanto por intermédio de cirurgias plásticas, implantes, próteses e mesmo amputações voluntárias. À medida que o corpo natural, orgânico, passa a ser desvalorizado, tornando-se obsoleto, o corpo tecnológico, produto de investimentos constantes em sua aparência, entra em cena, surgindo como espetáculo, pronto para ser consumido visualmente. Trata-se do corpo espetacular das imagens midiáticas. É esse o eixo central de O Corpo-espetáculo: a TV e os reality shows de cirurgia plástica, livro que resulta de pesquisa desenvolvida no curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no período de 2006 a 2010. Tomando como objeto de análise os reality shows de cirurgia plástica, que aqui se convenciona chamar de reality shows de intervenção corporal, esta investigação busca fazer um mapeamento da construção do corpo midiático na cultura contemporânea: um corpo ao mesmo tempo artifcializado – que sofreu influência da tecnologia aplicada à medicina estética – e espetacularizado – transformado em espetáculo – pelos veículos de comunicação, em especial, a televisão. Ora, considerando-se que a audiência televisiva tem demonstrado um interesse cada vez maior pelas mediações que contemplam o consumo exacerbado da preparação do corpo, os reality shows de intervenção constituem um campo fértil para observações e reflexões sobre os conceitos de mídia, corpo, tecnologia e subjetividades, visto que se apresentam como espaços privilegiados de visibilidade, onde podemos examinar o modo como a TV exibe as metamorfoses corporais e a tecnologia para o senso comum, produzindo em série (também televisiva e sem trocadilhos!), os novos corpos da contemporaneidade, nascidos do casamento entre a mídia e a tecnociência. A escolha do tema torna-se, assim, bastante oportuna, pois em um país que ostenta o segundo lugar no mundo em número de cirurgias plásticas, programas de TV dedicados a promover e/ou acompanhar sujeitos ordinários em processo de redefnição da aparência alcançam público signifcativo e as discussões que deles decorrem suscitam questões importantes. O que é o corpo na contemporaneidade? Qual o papel dos reality shows nos processos de constituição de sujeitos na atualidade? Qual a importância do corpo e das imagens televisivas na produção de subjetividades? E quais seriam os efeitos, na sociedade contemporânea, desta valorização exacerbada do mercado das aparências, que malgrado os aspectos peculiares à organicidade do corpo humano, procura incansavelmente um corpo “perfeito”, sem rugas ou marcas, uma espécie de corpo-imagem-digital? Por intermédio da análise dos programas Extreme Makeover e Dr. Hollywood, esta pesquisa busca enfocar os mecanismos e dispositivos utilizados pela mídia televisiva para propor modos de ser, agir, estar e, principalmente, de se ter um corpo na cultura atual, reafrmando e entronizando, nesse contexto, os corpos modelados pela tecnociência. Focalizando os reflexos sócio-culturais dessas produções, investiga-se o papel que a televisão tem desempenhado ao incentivar e oferecer possibilidades concretas ao indivíduo comum de se transformar no corpo-espetáculo, fazendo da reformatação corporal e da superexposição desse novo corpo um show para a audiência. Ao analisar o material empírico sob o viés da autoestima, da cultura empresarial, da confssão grotesca da intimidade e da autenticidade, esta investigação revela como esses programas constituem modos pelos quais a cultura da subjetividade contemporânea foi incorporada em nossas técnicas para entender e aperfeiçoar o self, em relação ao que é aceito socialmente, em consonância com os interesses hegemônicos do mercado. Dada a atualidade e a complexidade da temática e de sua inserção num campo transdisciplinar, O Corpo-espetáculo: a TV e os reality shows de cirurgia plástica interessa a leitores de diversas áreas: ciências sociais, psicologia, psicanálise, educação e, principalmente, a comunicação. Além disso, ao englobar diversas perspectivas de análise, este livro reúne temáticas que despertam debates que vão além do universo acadêmico, oferecendo ao leitor um panorama multifacetado e complexo das forças que estão em jogo, do debate atual sobre o tema, bem como as alternativas que se apresentam.
Description: ABSTRACT This book aims to throw glances and questions about the reflections of the so-called body culture, or somatic culture, in contemporary subjectivity. In the current scenario, with the incessant action of the media and advertising, in the face of the improvement of biomedical technologies, the body becomes - more than an object of desire - a stage of reinvention and reformatting itself, a kind of constant work mutation and update. Because of this, changes in their anatomy are increasingly common, both through simple practices such as bodybuilding, diets, drugs and cosmetics, and through plastic surgeries, implants, prostheses, and even voluntary amputations. As the natural, organic body becomes devalued, becoming obsolete, the technological body, the product of constant investment in its appearance, comes on the scene, appearing as a spectacle, ready to be consumed visually. It is the spectacular body of media images. This is the central axis of O Corpo-spectata: the TV and reality shows of plastic surgery, a book that results from research developed in the doctoral program of the Post-Graduation Program in Communication and Culture of the Federal University of Rio de Janeiro, in the period from 2006 to 2010. Taking as the object of analysis the reality shows of plastic surgery, which here is conventionally called reality shows of corporal intervention, this investigation seeks to map the construction of the media body in contemporary culture: a body at the same time which has been influenced by technology applied to aesthetic medicine - and spectacularized - turned into a spectacle - by communication vehicles, especially television. Considering that the television audience has shown an increasing interest in mediations that contemplate the exacerbated consumption of body preparation, intervention reality shows are a fertile field for observations and reflections on the concepts of media, body, technology and subjectivities, since they present themselves as privileged spaces of visibility, where we can examine the way in which the TV shows the corporal metamorphoses and the technology for the common sense, producing in series (also televising and without pun intended!), the new bodies of the contemporaneity , born of the marriage between the media and technoscience. The choice of theme is therefore quite timely, because in a country that holds the second place in the world in number of plastic surgeries, TV programs dedicated to promoting and / or accompanying ordinary subjects in the process of redefining the appearance reach public and the discussions that follow raise important questions. What is the body in the contemporary world? What is the role of reality shows in the processes of constitution of subjects in the present time? What is the importance of the body and television images in the production of subjectivities? And what would be the effects, in contemporary society, of this exacerbated appreciation of the market of appearances, which, in spite of the peculiar aspects of the organicity of the human body, relentlessly seeks a "perfect" body without wrinkles or marks, a kind of body-image-digital ? Through the analysis of the programs Extreme Makeover and Dr. Hollywood, this research seeks to focus on the mechanisms and devices used by the television media to propose ways of being, acting, being and, above all, having a body in the current culture, reasserting and enthroning , in this context, the bodies modeled by technoscience. Focusing on the socio-cultural repercussions of these productions, we investigate the role that television has played in encouraging and offering concrete possibilities for the individual to transform into the body-show, making the corporal reformatting and overexposure of this new body a show for the court hearing. In analyzing empirical material under the bias of self-esteem, corporate culture, the grotesque confession of intimacy and authenticity, this research reveals how these programs are ways in which the culture of contemporary subjectivity has been incorporated into our techniques for understanding and perfecting the self , in relation to what is socially accepted, in line with the hegemonic interests of the market. Given the current and complex nature of the subject and its insertion in a transdisciplinary field, The Body-show: TV and plastic surgery reality shows interest readers from several areas: social sciences, psychology, psychoanalysis, education and, mainly, Communication. In addition, by including diverse perspectives of analysis, this book brings together themes that awaken debates that go beyond the academic universe, offering the reader a multifaceted and complex panorama of the forces that are at stake, of the current debate on the subject, as well as the alternatives that present themselves.
URI: https://repositorio.ufma.br/jspui/handle/123456789/947
ISBN: 978-85-7862-807-9
Appears in Collections:E-book

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CCSO-CS-E-Book-Leite-2018.pdfE-Book2,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.