Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufma.br/jspui/handle/1/282
Title: Pureza nagô e nações africanas no Tambor de Mina do Maranhão
Authors: FERRETTI, Mundicarmo.
Keywords: Religiões afro-brasileiras
Tambor de Mina
Sincretismo
Issue Date: 2001
Abstract: O Maranhão é conhecido como principal centro de preservação da cultura jeje-dahomeana do Brasil, embora a maioria dos terreiros de mina reproduza principalmente o modelo da Casa de Nagô e não o da Casa das Minas (jeje). A primeira, apesar de tradicionalista e fundada por africanas, distancia-se do candomblé da Bahia e goza de menor prestígio do que a Casa das Minas. Os outros terreiros da capital maranhense que cultuam entidades africanas originaram-se direta ou indiretamente da Casa de Nagô ou de terreiros de outras “nações” já desaparecidos. Os demais terreiros de São Luís foram abertos para entidades espirituais não africanas (caboclas) principalmente por curadores ou pajés, geralmente procurando fugir à discriminação de que eram alvo. Apesar da Casa das Minas não ter autorizado o funcionamento ou reconhecido outra casa mina-jeje, alguns terreiros de mina que também cultuam voduns do Daomé, procuram se legitimar no campo religioso afro-brasileiro afirmando possuir alguma ligação com ela ou com suas fundadoras africanas. Nesse trabalho se analisa a construção da identidade jeje da Casa Fanti-Ashanti e o filme documentário Atlântico Negro - Na rota dos orixás, de Renato Barbieri, onde ela é apresentada como a representante da cultura do Dahomé no Brasil.
Description: Texto publicado em: Ciências Sociais e Religião. Porto Alegre, ano 3, nº 3, out. 2001, ps. 75-94 (Rev. de la Asociación de Cientistas Sociales de la Religión en el Mercosur)
URI: http://gurupi.ufma.br:8080/jspui/1/282
Appears in Collections:GPMINA - Trabalhos Apresentados em Eventos Científicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
As%20nacoes%20da%20mina.pdf140,81 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.